Páginas

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Conta de energia mais cara em novembro.


A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz no mês de novembro será a amarela, com custo de R$ 1,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A medida se deve às condições hidrológicas menos favoráveis, o que determinou o acionamento de usinas termelétricas, mais caras.

Desde abril deste ano, a bandeira tarifária estava verde, ou seja, não havia custo extra para os consumidores. No ano passado, todos os meses tiveram bandeira vermelha, primeiramente com cobrança adicional de R$ 4,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh.


O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mai cara do que a energia de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia elétrica em função das condições de geração de eletricidade. Por exemplo, quando chove menos, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país.

Dois condenados e um absolvido pelo assassinato do promotor de Itaíba, Thiago Faria.


Duas pessoas foram condenadas, na madrugada dessa sexta-feira, pelo homicídio do promotor Thiago Faria Soares e tentativa de homicídio contra a advogada Mysheva Martins e o tio dela Adautivo Martins. O julgamento começou na última segunda-feira e acabou às 4h30 desta sexta-feira, quando a juíza federal Amanda Torres leu a sentença, na sede da Justiça Federal, no Jiquiá. Além dos condenados, ainda será julgado separadamente o réu José Maria Domingos Cavalcante, em 12 de dezembro. Está foragido Antônio Cavalcante Filho. O crime aconteceu em 14 de outubro de 2013. Adeíldo Ferreira dos Santos foi absolvido no mesmo julgamento.

José Maria Pedro Rosendo Barbosa, apontado como mentor do crime, foi condenado a 50 anos e 4 meses de reclusão pelos crimes de homicídio contra o promotor e tentativa de homicídio contra Mysheva e Adautivo. Como já cumpriu dois anos, terá a pena reduzida para 49 anos e 4 meses. José Marisvaldo Vitor da Silva foi condenado a 40 anos e oito meses de reclusão pelos mesmos crimes. Como já cumpriu um ano e onze meses, restam 38 anos e 11 meses. Adeíldo recebeu o alvará de soltura expedido pela juíza. Os jurados não consideraram as provas contra ele consistentes para condená-lo. 


A apuração do crime foi federalizada a pedido dos promotores do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que estavam no caso e não concordaram com o andamento das investigações da Polícia Civil Pernambucana. "O crime de pistolagem se mantêm no Nordeste brasileiro pelo silêncio das pessoas", disse aos jurados o procurador federal Bruno Costa Magalhães durante o julgamento na noite de ontem. Magalhães chegou a considerar uma atitude solidária dos jurados condenarem os três réus pelo assassinato do promotor.

Para convencer os jurados, os procuradores federais usaram provas como a perícia em 3D feita pela Polícia Federal, que confirma a versão da noiva do promotor, Mysheva, que estava no carro no momento do assassinato, na estrada que liga Águas Belas a Itaíba. "Onde existe pistolagem, como no interior de Pernambuco e da Paraíba, e participei lá do julgamento do advogado Manoel Mattos, não temos provas diretas porque ninguém aparece para testemunhar", ressaltou o procurador Fabrício Carrer.

Segundo denúncia do MPF, os desentendimentos entre o casal e Rosendo começaram após Mysheva adquirir em leilão 32 hectares da Fazenda Nova, em Águas Belas, onde estava incluída a casa onde vivia Rosendo com a família. Ele passou a morar no imóvel após ser chamado pelo cunhado e também inventariante no processo de divisão dos 1,8 mil hectares da terra,, Carlos Ubirajara. Um dos lucros de Rosendo vinha das fontes de água. Por dia, vendia cerca de oito carros-pipa por R$ 200, cada.

Para o MPPE, não há dúvidas de que os ânimos entre a vítima e os assassinos foram acirrados em razão do "comportamento indevido" de Thiago, que usou da influência do cargo para interceder em favor da noiva na justiça. O promotor foi removido compulsoriamente de Itaíba para Jupi após se considerar suspeito para julgar 14 processos envolvendo parentes de Mysheva.

Simulação realizada em 23 de dezembro de 2013 apontou que as três vítimas foram perseguidas por um carro. O homem que estava no banco de trás do veículo atirou com uma espingarda calibre 12, acertando o promotor. Mysheva saiu do carro do noivo e se protegeu em um barranco. O tio dela também saiu do carro e andou pelo acostamento. Os atiradores voltaram e o homem que estava atrás voltou a atirar contra o promotor.

Nova Voz do Brasil estreia na próxima segunda-feira.


Na próxima segunda-feira (31), o programa A Voz do Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), estreia em novo formato. O programa de rádio mais antigo do país será mais interativo e próximo do cidadão. Haverá novos quadros, com jornalismo, prestação de serviço e diálogo com os ouvintes.

A ideia é oferecer um programa que lembre menos o formato solene e distante de décadas anteriores e tenha uma linguagem mais descontraída, mais próxima do cidadão. O programa contará com novos apresentadores, Airton Medeiros e Gláucia Gomes. “A ideia da nova Voz do Brasil é aproximar o cidadão, trazê-lo para perto da notícia, da informação. Fazer com que o cidadão interaja com o que fazemos aqui na EBC. A gente não pode estar distante”, diz Gláucia.

Os ouvintes poderão tirar suas dúvidas sobre programas sociais, sobre o trabalho do presidente da República e ministros, além de pedir  informações sobre como tirar documentos, por exemplo, e fazer perguntas a integrantes do Poder Executivo.


Veiculado diariamente (exceto aos sábados, domingos e feriados) das 19h às 20h, os primeiros 25 minutos são dedicados às notícias sobre o Poder Executivo. As mudanças da nova Voz do Brasil se darão nessa primeira parte do programa. A produção dos outros 35 minutos é de responsabilidade dos Poderes Legislativo e Judiciário.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Vereadores da base governista se reúnem para definir a nova mesa diretora da Câmara Municipal de Terezinha.



Os 6 vereadores eleitos de TEREZINHA da base, (QUEM AMA CUIDA)se reuniram nesta QUARTA-FEIRA ( 26 ) juntos com os prefeito eleito MATHEUS MARTINS o prefeito atual ALEXANDRE MARTINS, vice-prefeito eleito ROGERIO BEZERRA e o secretário de governo ALISSON MARTINS ,para definirem a situação da Mesa Diretora do parlamento de TEREZINHA do biênio 2017/2018
O objetivo é definir uma candidatura de uma chapa já VITORIOSA, sabendo que a convocação da eleição só ocorrerá no próximo ano, na primeira sessão ordinária.

A votação será no dia primeiro ( 01 ) de janeiro de 2017, os vereadores da base aliada já chegaram a um entendimento, escolhendo a seguinte composição da mesa diretora:


Presidente - MESSIAS PEREIRA
Vice-presidente - TINOCO
Primeiro - secretário - WALTER
Segundo secretário - REGINALDO BEZERRA
Membro - LACERDA
Membro - ZEZE DAS GUARIBAS

4º Encontro da Escola da Inteligência.



Marque na sua agenda, a segunda-feira, 31 de Outubro, às 19 horas no Educandário Menino Jesus de Praga, o 4º Encontro de Pais da Escola da Inteligência, Metodologia de Educação Socioemocional desenvolvido pelo Dr. Augusto Cury.

Neste encontro, contaremos com a presença do Professor e Consultor Felipe Cuin, que abordará temas como "Superando o consumismo e pensando no Futuro" e "A Formação do Medo".

Você pai, mãe, familiar ou responsável por aluno do Educandário Menino Jesus de Praga, é o nosso maior convidado. E também você que deseja conhecer a metodologia socioemocional que está revolucionando as novas gerações, mesmo que ainda não tenha criança estudando na escola, também sinta-se convidado a este grande encontro.

Segunda-feira, 31 de Outubro, às 19 horas, no Educandário Menino Jesus de Praga, a escola que transforma a educação da nossa cidade!!!


Maiores informações pelo 3771.1520 ou na Secretaria da Escola.

Prefeito Dannilo Godoy decreta a suspensão e redução temporária das despesas no Poder Executivo.





O prefeito de Bom Conselho, Dannilo Godoy, em reunião com vereadores e secretários municipais, onde apresentou e explicou o decreto n° 022/2016 onde “Suspende e reduz temporariamente a realização de despesas na administração pública e dá outras providências”.

Entre as medidas decretadas destacamos às seguintes:

Art. 1º - Ficam suspensos:  

a) Celebração de novos contratos de locação de imóveis;
b) Aditamento de objeto dos contratos de prestação de serviços e de aquisição de bens que implique no acréscimo de despesas;
c) Aditamento de objeto dos contratos de locação de imóveis e de veículos que implique no acréscimo de despesa;
d) O uso da frota de veículos municipais nos ficais de semana e dias considerados feriados nacionais, estaduais e municipais, bem como a sua utilização após às 18h, ressalvados os casos emergenciais e de retorno ao município;
e) Concessão de hora extra e de diárias, salvo expressamente autorizada pelo prefeito municipal;
f) A concessão de gratificação de qualquer natureza;
g) A concessão de férias;
h) A nomeação de servidores efetivos e em comissão, contratação ou renovações de contratos temporários, convocação para regime  especial, ressalvadas as situações de realocação de pessoal e de necessidade excepcional prévia e devidamente justificada;
i) A cessão, locação ou contratação de serviços de transporte para realização de viagens de qualquer natureza, em atividades municipais ou de instituições não governamentais, ressalvados os casos expressamente autorizados pelo prefeito;
j) Cessão de servidores, com ônus para o município, para órgãos federais, estaduais ou municipais;
l) Participação dos servidores públicos municipais em treinamentos, seminários e cursos de qualificação, bem como encontros regionais, estaduais e nacionais de quaisquer áreas, salvo casos excepcionais com autorização expressa do prefeito municipal;
m) A realização de eventos festivos com recursos próprios;
n) Suspensão de patrocínio para realização de eventos promovidos por quaisquer instituições, salvo os já previstos em data anterior ao presente decreto;

Art 2º - Fica determinado no âmbito do município de Bom Conselho:

a) A contenção do consumo de energia elétrica e água em todas as unidades administrativas, utilizando somente a energia elétrica e água estritamente necessárias para a realização das atividades de rotina;
b) O controle rigoroso do uso de linhas telefônicas, ficando vedada a realização de ligações particulares, exceto em casos urgentes, autorizados pelos secretários municipais;
c) A contenção do consumo de combustível, utilizando somente a quantidade estritamente necessária para a realização das atividades de rotina, devendo ser obedecido o regramento, já existente, referente ao horário de abastecimento;
d) Revisão do quadro de cargos em comissão, funções gratificadas e servidores contratados;

Art. 3º - A meta mínima para redução de gastos é de 20%, ficando os secretários compromissados a entregar a cada dez dias relatório indicando a redução de gastos alcançados no período;

Art. 4º - Determina o recadastramento dos funcionários públicos efetivos do município de Bom Conselho, com a finalidade de otimizar a utilização da mão de obra efetiva;

O decreto entrará em vigor na data da sua publicação e vigorará até 31 de dezembro de 2016, podendo ser renovado ou revogado.

O prefeito Dannilo Godoy, levou em consideração os seguintes motivos para baixar o decreto:

- O agravamento do resultado negativo da crise econômica incidente sobre a receita dos municípios brasileiros;

- A necessidade de adequação do município às previsões da Lei Federal n° 101/2000, especialmente quanto ao equilíbrio orçamentário-financeiro;

- A necessidade de evitar atraso na folha de pagamento dos servidores municipais;

- A necessidade de manutenção dos serviços básicos prestados pelo município;

- A queda de receita decorrente da redução dos repasses do FPM;

A imprensa, através da Rádio Papacaça e dos blogs do “Tiago Padilha” e “O Argonauta”, também estiveram presentes na reunião onde o prefeito Dannilo Godoy, concedeu entrevista exclusiva e detalhou as medidas tomadas.


Godoy destacou: “Que teve que tomar  medidas diante do cenário político, econômico, hídrico com a seca que assola a região e diante dessa situação tomou a iniciativa de assinar o decreto com medidas de contingenciamento com os gastos públicos do município, para diminuição das despesas em todos os setores, mas fazer de maneira que não venha prejudicar a população, preservando os serviços básicos, tais como dos atendimento médico, do transporte de doentes para Recife, manutenção da casa de apoio na capital pernambucana, abastecimento de água através de carros pipas, entre outros.”Destacou o prefeito Dannilo. 

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

UFRPE é ocupada por estudantes em Garanhuns


Depois de estudantes ocuparem a unidade do Recife da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), um grupo de mais de 80 alunos da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG) ocupou, na manhã desta quarta-feira (26), o campus da UFRPE em Garanhuns. Eles protestam, prioritariamente, contra a PEC 241 (limitação dos gastos públicos), aprovada em segunda votação na Câmara Federal nessa terça-feira (25), além de outras medidas propostas pelo atual governo de Michel Temer.

No local, as aulas seguem suspensas e os alunos ressaltam que a ocupação será por tempo indeterminado. Diante do grande crescimento das ocupações em instituições de ensino públicas no País, o Ministério da Educação (MEC) informou, que caso não haja desocupação de escolas em que serão realizadas as provas do Enem, o Inep suspenderá as provas nos locais e marcará novas datas.
  
“Já solicitamos à Advocacia Geral da União (AGU) que adote providências jurídicas cabíveis com relação à responsabilização dessas ocupações”, ressaltou a presidente do Inep, Maria Inês Fini, reforçando que contará com o Exército brasileiro, a Polícia Federal, com a Secretaria de Segurança, com as Polícias Militares, corpo de bombeiros e com uma rede de colaboradores muito grande.


Ministro defende debate sobre regulamentação da vaquejada


O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, propôs que seja discutida a proposta de regulamentação dos esportes que envolvam cavalos e bois, como a vaquejada. "Vamos avaliar, com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, como podemos permitir que haja a manifestação cultural, o esporte, a geração de empregos e a proteção dos animais", disse o ministro em nota distribuída por sua assessoria. 

O ministro foi ao encontro dos vaqueiros, que protestaram hoje na Esplanada dos Ministérios, e, de acordo com sua assessoria, vestiu chapéu e gibão emprestados por eles. Depois, se reuniu no gabinete com representantes da Associação Brasileira de Vaquejada (Abvaq). "Entendo que essa cultura é muito forte e tem que ser preservada", disse o ministro na nota.

O Ministério lembra que o assunto já é discutido na Câmara dos Deputados e ganhou força depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional uma lei do Ceará que permitia as vaquejadas. Ao julgar ação movida pela Procuradoria-Geral da República, a Corte entendeu que a vaquejada provoca maus-tratos aos animais. "Em busca de uma proposta de lei para regulamentar a questão, quase 3 mil vaqueiros e cavaleiros vieram a Brasília nesta terça, procedentes principalmente de Estados nordestinos, para participar de uma manifestação na Esplanada dos Ministérios. Eles temem que a decisão do STF de proibir a vaquejada no Ceará possa servir de referência para o restante do País", disse o Ministério.

A vaquejada é uma tradição cultural nordestina em que dois vaqueiros tentam derrubar o boi em uma área delimitada. O Brasil tem hoje mais de 50 modalidades de esportes que envolvem cavalos e bois.


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Profissionais de salão pedem veto à obrigatoriedade de se tornar pessoa jurídica.


Cerca de 50 profissionais de salões de beleza fazem, a partir de hoje (25), uma série de ações contrárias ao Projeto de Lei 5230/13. Caso seja sancionado pelo presidente Michel Temer, esse projeto legalizará a contratação de pessoas jurídicas para a prestação de serviços como os de cabeleireiros, barbeiros, manicures, pedicures, maquiadores, esteticistas e depiladores. Até a madrugada de quinta-feira (27), eles oferecerão gratuitamente seus serviços em frente ao Palácio do Planalto.

Na avaliação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), entidade que organiza as manifestações, a mudança nas regras atuais resultará na eliminação dos direitos trabalhistas dos profissionais de salões de beleza e, ao torná-los pessoas jurídicas, obrigá-los a contratar outros profissionais.

“Como donos de empresas teremos de contratar desde contadores até técnicos, uma vez que os salões são fiscalizados pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] que, por meio de uma norma, impõe a contratação de técnico, pelo salão. Ou seja, não será o dono do salão, mas a pessoa jurídica – que seremos nós – a obrigada a fazer essa contratação. Além do mais, perderemos nossos direitos trabalhistas”, disse o presidente da Contratuh, Moacir Roberto Tesch Auervald, ao destacar que só os donos de salão serão beneficiados, caso o projeto obtenha a sanção presidencial.

De acordo com Moacir Auervald, a sanção dessa lei poderá fazer com que efeitos negativos reflitam em diversos outros setores. “Se abrir essa porta, abrirá também a porta para as demais categorias, como garçons, enfermeiros e qualquer outra categoria”, disse ele ao lembrar que profissionais como jornalistas e corretores tanto de seguros como de imóveis já são vítimas dessa “pejotização”, termo que se refere a profissionais que são contratados como pessoas jurídicas.


Ele critica ainda a forma como o projeto foi aprovado pela Câmara, na noite do dia 11 de outubro. “Ele nem estava na pauta. Foi votado no dia em que votaram o Supersimples, ao final da votação no Plenário. A atividade exercida por profissionais de beleza foi regulamentada em janeiro de 2012. Se sancionarem essa lei, nossa categoria ficará novamente desregulamentada. É um absurdo”, completou.

Protesto contra fim de vaquejadas muda rotina da Esplanada dos Ministérios



Uma manifestação contra a proibição das vaquejadas reúne hoje (25), na Esplanada dos Ministérios, vaqueiros e cavalos vindos de diversos estados. Com faixas e um carro de som posicionado próximo ao Congresso Nacional, vaqueiros e empresários do setor negam que a prática signifique maus tratos aos animais e afirmam que, além de elemento da cultural, a atividade é fonte de geração de emprego e renda. A organização do evento diz que cerca de 700 caminhões de transporte de animais e 6 mil pessoas vieram a Brasília para a manifestação. São dois mil animais, principalmente cavalos.

No último dia 6, o Supremo Tribunal Federal (STF)  julgou inconstitucional uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada no estado. Com o entendimento do STF, a prática passou a ser considerada ilegal, relacionada a maus-tratos de animais. O vaqueiro Clayton Araújo, 35 anos, vive em Paratinga (BA) e quer o retorno da vaquejada que ele conta fazer parte da história de sua família e diz ser um elemento cultural para muitos nordestinos. Segundo Clayton, a vaquejada mudou ao longo dos últimos anos e hoje são tomados cuidados para evitar maus-tratos aos animais.

“Existe toda uma vida por trás disso. Eu nasci e me criei dentro dela, meu avô era vaqueiro, meu pai é vaqueiro. Não envolve só o emprego, envolve toda uma cultura, raiz, criação. Já houve maus-tratos; quando comecei a correr existia a pista dura que maltratava o boi, hoje a pista é de areia, existia chiar o boi que era derrubar e arrastar e isso hoje não acontece mais. E também existia correr bezerro e hoje, na vaquejada regularizada, isso é proibido. Agora usamos o protetor de cauda”, disse.
Vaquejadas sustentam famílias
Ele diz que a vaquejada é uma forma de sustento para muitos e proibir a prática vai causar impacto em pequenas e grandes cidades a trabalhadores como tratadores, vaqueiros e motoristas.
De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (Abqm) e a Associação Brasileira de Vaquejadas (Abaq), anualmente, são realizadas cerca de 4 mil vaquejadas no país, a maioria no Nordeste, que geram 700 mil empregos diretos e indiretos. As associações afirmam que, nos últimos 10 anos, a atividade passou por regulamentação para garantir a segurança dos competidores e dos animais e defendem que, ao invés de vedar a regulamentação da prática, o caminho é adotar medidas que garantam a continuidade da vaquejada.

O proprietário do Parque Leão de Vaquejada, em Brasília, Raul Leão, diz que medidas adotadas nos últimos anos - como o uso do protetor de cauda e da cama de areia onde o animal é derrubado - evitam sofrimento. Para Leão, o que deve ser combatida é a prática clandestina da atividade que ocorre sem a adoção da regulamentação necessária. O empresário diz que o impacto econômico que o fim da atividade gera atinge toda uma cadeia produtiva como de produção de selas, rações e medicamentos.


“Esperamos que o Supremo seja sensibilizado pelos efeitos que essa decisão vai causar a esses 700 mil empregos. Foi lamentável ter ocorrido esse julgamento sem ter uma audiência pública para debater o que a vaquejada representa para o país”, disse Raul Leão. Os caminhões que transportaram os animais passam o dia estacionados nas faixas ao longo dos meios fios da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e provocaram engarrafamento na região central da cidade pela manhã. Ao longo do dia, os integrantes do movimento participam de uma missa na Catedral de Brasília e de uma audiência pública na Câmara dos Deputados. As atividades vão terminar com um show à noite, na Esplanada.

Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, cobra respeito aos juízes do país.


A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, cobrou hoje (25) respeito aos juízes. “Não é admissível aqui, fora dos autos, que qualquer juiz seja diminuído ou desmoralizado. Como eu disse, quando um juiz é destratado, eu também sou”, afirmou a ministra, no início da 240ª Sessão Ordinária do CNJ.

Ontem (24), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criticou o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, por autorizar as prisões do chefe da polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, e mais três policiais legislativos, suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar senadores investigados na Lava Jato e em outras operações. Renan também fez críticas ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que criticou a Polícia Legislativa pela suposta obstrução da Lava Jato.

Renan chamou o juiz federal de “juizeco” e disse que Moraes se comporta, “no máximo”, como um “chefete de polícia”. Durante a abertura da sessão do CNJ, Cármen Lúcia defendeu o equilíbrio entre os poderes da República, disse que os juízes são essenciais para a democracia e que não há necessidade de qualquer tipo de questionamento que não seja no estreito limite da constitucionalidade e da legalidade.


“Respeito, nós devemos e guardamos com os poderes e, evidentemente, exigimos de todos os poderes em relação a nós. O juiz brasileiro é um juiz que tem trabalhado pela República, como trabalhou pelo Império. Somos humanos, temos erros. Por isso existe este CNJ, para fortalecer o Poder Judiciário, coerente com os princípios constitucionais, com as demandas e as aspirações do povo brasileiro”, disse a presidente do CNJ.

25 de outubro - Dia do Dentista.


No dia 25 de outubro é comemorado o “Dia do Dentista Brasileiro”. A data também é lembrada como o Dia Nacional da Saúde Bucal.

O dentista é um profissional extremamente importante na vida das pessoas, pois ele é o responsável pela saúde bucal, sendo que ele trata dos nossos dentes, das nossas gengivas e também, inclusive, de ossos da face (como, por exemplo, o maxilar).

O odontólogo, trata os problemas dentários, ou seja, tudo o que estiver relacionado com a boca, de modo a prevenir as doenças e também a ensinar como é feita uma higienização correta, assim como tratar da estética facial.

A formação para ser dentista é o curso de Odontologia. Após, o profissional pode escolher alguma especialização em áreas como: ortodontia, periodontia, prótese, endodontia, patologia bucal e outras.

Origem do Dia do Dentista Brasileiro

No dia 25 de outubro de 1884, houve a assinatura de um Decreto de Lei nº 9311, que foi o responsável pela separação do estudo da Odontologia das áreas médicas restantes. Dessa separação, houve a criação dos primeiros cursos de graduação da área nos estados do Rio de Janeiro e Bahia.

Essa data é a oficial para homenagear os profissionais que se dedicam pela saúde bucal da sociedade.

Como o Dia Nacional da Saúde Bucal foi também oficializado como 25 de outubro pelo Conselho Federal de Odontologia, a data também é vista como um dia para trazer conscientização para a população quanto à importância da adoção de medidas que previnem as doenças orais, isto é, as visitas a um consultório odontológico e também para uma higiene bucal de qualidade.

Em nome do Dr. Fabício Benjoino, parabenizamos a todos os dentistas, pela comemoração deste dia dedicado a esse profissional, pois o sorriso transmite felicidade, abre caminhos, conforta, motiva e une as pessoas. Esta é a sua importância, e por isso hoje sorrimos para você.


Parabéns!

Guarapão comemora 19 anos de fundação.

Guarapão fez a festa no Castelo do Rei Jadir.





Aconteceu no último sábado as comemorações do aniversário de 19 anos do Guarapão Futebol Clube, na sua sede: o Castelo do Rei Jadir. Houve jogos feminino e masculino e depois uma grande festa com a presença de muitos atletas, sócio-torcedores, ex-jogadores e da torcida que em grande quantidade abrilhantou mais ainda a festa regada ao som da Banda Sinais do Samba, Jean Pierry e Banda e do DJ Alex que botaram pra sacudir o castelo. O Guarapão Futebol Clube é o maior projeto social do Agreste Pernambucano, com 485 atletas cadastrados.